Sobre os livros que escrevemos

Antes a impressão era de um livro com algumas páginas em branco e sem a menor ideia do que escrever nessas páginas.

Sem Título-1

O dia de embarcar chegou. A impressão continuou, e as páginas começaram a ser preenchidas. Cada dia sabe se lá quantas páginas foram preenchidas. Mas ao menos uma certeza levo daqui. Valeu a pena, absolutamente tudo!

IMG_0444_bx

Conheci muitas pessoas boas, outras ruins, houve as que ajudaram e que ajudaram sem mesmo saber. Ajudaram me ajudando e me ajudaram sendo ajudadas. A boa mesmo foi dar o melhor de si em tudo que fiz. Há razões pra acreditar que é possível ser mais feliz vendo o outro ser feliz.

Conheci lugares incríveis que nem em sonho pensei um dia estar, daquelas paisagens que você fica olhando por vários minutos até tentar gravar, como uma foto na sua mente, aquela cena espetacular.

IMG_0519_bx

As páginas desse livro estão repletas de momentos bons, de pequenas e grandes felicidades, com pessoas daqui da África do Sul, de várias partes do mundo e daí do Brasil, que mesmo distantes, fizeram parte do meu dia a dia acompanhando cada pequena conquista.

Páginas cheias de pessoas com costumes, jeitos, caras, caretas, aromas, manias, músicas, temperos, conceitos e pré-conceitos… e tudo isso é rico demais! Rico em valor não em preço, tudo o que foi vivido, pode parecer clichê, mas não tem preço!

2013-06-28 17.29.23_bx

Existem coisas que só vivenciando é possível perceber. Certa vez uma amiga muito querida me disse que ‘Viajar é resgatar horizontes, é enxergar o mundo de portas e janelas escancaradas’. Desde então ela nunca mais foi a mesma, nem a forma como ela passou a enxergar seus horizontes. Eles passaram a não caber mais nela. E assim ela encontrou seus sonhos neles.

Agora passo a entender exatamente o que ela me disse e o que sentiu quando me falou disso tudo. Nessa viagem conheci muitos apaixonados pelo mundo, apaixonados por conhecer cada canto dele e todas as peculiaridades de cada região. Acho que me tornei um apaixonado pelo incomum, pelo desconhecido.

wallpaper1206472_alterado

Sim, foram só 30 dias. Mas a impressão que dá é que demorou muito mais do que isso. Vai ver é porque, quando nosso cérebro executa ações rotineiras, as quais ele já está acostumado a fazer, o raciocínio torna-se automático.

Diferente de quando ele precisa trabalhar e começar do zero, sem referências, sem informações e tendo ainda que captar a maior quantidade de informações, processar e armazenar o que for importante. É aí que você começa a sentir o tempo. E agora ele não passa tão mais rápido como quando você tem as questões conhecidas do dia pra resolver, e quando 24h parecem ter apenas 5 horas de duração.

Quando você muda de lugar, o dia passa a ter a mesma duração de quando você era criança e precisava aprender tudo, conhecer tudo, assimilar, processar e armazenar o que for importante.

Nossa visão do mundo está em constante mudança, não é algo estático. Viajar nos dá a oportunidade de crescer.

lucky

Meu housemate é um japonês de 64 anos de idade. A história dele, de forma resumida, é mais ou menos assim:

Ele é um professor de colegial aposentado, conheceu sua esposa em uma reunião de professores. Sempre tiveram a mesma paixão, viajar juntos. Ele me contou que eles tinham muita coisa em comum, só que ela sabia desenhar e cantar muito bem (coisa que ele admira, pois não sabe fazer) Quando se aposentaram, eles resolveram fazer viagens pelo mundo. Conheceram vários países, lugares lindos. Há dois anos ela partiu. Mas ele continua a viajar.

Ele me disse que quando viaja, leva ela no coração, assim ela pode estar ao seu lado pra sempre, onde quer que ele vá.

Portanto, ele me disse, quando você pensa: “Sim, mas…tenho tantas coisas que me impedem”, esse discurso permite se desculpar para você e outras pessoas, enquanto soa um tanto nobre. Enquanto isso o tempo vai passando, junto com as oportunidades. O “Sim, mas…” mata seus sonhos.

21_03_livro2

Agora que estou voltando, vejo mais páginas em branco esperando para serem preenchidas com momentos, fotos, músicas, palavras, cores, sorrisos, pessoas, amizades, amor, tudo de bom e tudo o que vier pra trazer experiência.

A mesma paixão que usei pra preencher cada página dessa viagem, pretendo usar para preencher essas e as próximas páginas, fazendo de cada dia uma nova oportunidade para construir uma história cheia de vida.

E que venham as próximas viagens. Os planos já estão sendo feitos. =]

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: